Friday, May 2, 2014

Dia do trabalho (1/5/2014)



Nem se planejasse conseguiria passar o dia do trabalho num país socialista .

Depois de um cafe da manha excelente fomos em direção ao mausoléu de Ho Chi Minh. Para o nosso azar ou sorte era dia de homenagem ao falecido. Ao chegar nos deparamos com uma fila interminável.

Os policias tentavam organizar a fila sem muito sucesso, os asiáticos nao são muito adeptos ao conceito de fila. Curioso que eles, os guardas, nao usam nenhum tipo de arma, nem cacetete. 

Depois de mais de uma hora de fila ja estava arrependido de estar naquele lugar, o mausoléu nao chegava nunca. Mas como ja tínhamos perdido muito tempo resolvemos ficar. 

O que mais me impressionou foi a devoção do povo, jovens, crianças, idosos, todo tipo de gente estava naquela fila. Muitos adolescentes estavam naquela fila sem a cia dos pais, ou seja, estavam ali por vontade propria. 

Após uma duas horas conseguimos entrar no mausoléu. Esperava ver apenas um caixão mas o sujeito estava lá, como se fosse um boneco de cera. Uma cena meio estranha mas interessante. Um tablado na parte mais interna era destinado às crianças, para poderem ver e chegar mais perto do herói nacional.

A cena toda é de impressionar, eles realmente amam o cara. 

Depois disso seguimos para o tempo da literatura, local da 1a universidade do país. Um lugar extremamente bonito e lotado de turistas. Lendo as placas deu pra descobrir que para se formar o sujeito tinha que passar num teste aplicado pelo próprio rei. 

No templo existiam varias tartarugas com lápides em cima, pelo que entendi eram em homenagem as doutores da universidade. Nao deu pra descobrir se os corpos foram enterrados ali, mas a homenagem ja foi bem impressionante. 

Hora do almoço, escolhemos um restaurante escola ao lado do templo, Koto. Eles tem um programa de ensinar culinária e ingles para jovens carentes, tudo explicado no folder que estava na mesa. 

Pedi um pato com 5 especiaria, mais um purê com chutney de manga. Sem duvida foi uma das melhores comidas que ja provei na vida. Aproveitei e tomei uma cerva local, nada demais. Como sempre o serviço foi ótimo. 

Ao caminhar pelas ruas de hanoi fica clara a influencia francesa, os prédios bonitos, as avenidas e passeios largos, a arborização, as padarias com seus pães e doces, enfim, uma ex-colônia. A experiência de caminhar pelo "bairro francês" foi muito agradável. 

De barriga cheia caminhamos ate o lago Hoán Kiém. O lugar estava lotado, gente correndo, namorando, comendo, jogando aquele futebol de peteca. 

Na beira do lago ficam os teatros de marionetes na agua, aproveitamos e compramos entradada para a próxima apresentação. Apesar de termos comprado as ultimas entradas, e os ingressos quase esgotados, pegamos cadeiras na primeira fila. 

O teatro é completamente diferente de tudo que já vi, as poucas crianças da platéia ficavam vidradas nas marionetes. A musica ao vivo complementava o espetáculo, realmente é um programa imperdível em Hanói. 

No caminho de volta para o hotel paramos num café indicado pelo pessoal do hotel, um cafe simples, bem diferente dos outros que encontramos no caminho e pedimos o tradicional cafe com leite condensado, leite de coco e gelo. 

O café é absurdamente bom, e olha que não sou chegado em café gelado, definitivamente vou tomar outro. 

No café conhecemos um casal da republica tcheca, ele americano, ela russa. Ficamos umas duas horas conversando com as figuras, foi interessante trocar idéia sobre as percepções da cidade. 

Depois de uma rápida parada no hotel saímos para jantar num pub bem recomendado no tripadvisor. Para continuar minha busca pelo melhor hambúrguer do mundo acabei pedindo um. Nao foi o melhor que já comi mas era um nota 8.5, ou seja, bem acima da média. 

No caminho para o pub passamos em frente ao hostel mais animado da cidade, a gringaiada pirando em la bamba. 

Bem, hora de dormir, amanha o dia começa cedo com uma viagem para halong bay. 

1 comment:

  1. This comment has been removed by a blog administrator.

    ReplyDelete